Abrir menu principal

Desciclopédia β

SportPesa Racing Point F1 Team

(Redirecionado de Racing Point)

Racing Point F1 Team (Time de Formula 1 Ponto Correndo) é uma dessas equipes de Formula 1 que está ali só pra fazer número no grid, completamente intermediária e impossibilitada de qualquer dia tornar-se grandes coisas. Na verdade, o seu destino é bem óbvio, a inevitável falência, porque já é uma tradição que começou lá na década de 1990 quando a Jordan faliu e foi comprada pela Midland que faliu e foi comprada pela Spyker F1 Team que faliu e foi comprada pela Force India. Então é só uma questão de tempo para a Racing Point.

Índice

HistóriaEditar

A compra da Force IndiaEditar

 
O arrojado e original design dos carros da equipe

Em agosto de 2018 a Force India estava devendo até os botões das calças graças ao desempenho de sua dupla de pilotos Sergio Pérez e Esteban Ocon que mais ficavam danificando seus carros batendo um no outro do que efetivamente marcando pontos. Enquanto isso, Lawrence Stroll percebendo que seu amado filho era um completo fracassado sem talento para corrida, já prevendo que dependendo do seu desempenho ele mofaria na GP2, numa atitude desesperada comprou a falida Force India para garantir um carro de Formula 1 ao filho. O novo nome da equipe adotado era Racing Point ("Ponto Correndo") estrearia já no meio do campeonato enquanto a Force India seria extinta, mas a FIA considerou esse nome extremamente imbecil demais, então determinaram que pelo menos para 2018 deveria manter o nome Force India, embora no final tenha ficado "Racing Point Force India F1 Team", o que não deixou de continuar bem ridículo e idiota, até porque não tinha mais indiano nenhum nesse negócio.

Temporada 2018Editar

 
Racing Point mantém o rosa-calcinha da antiga Force India para chamar o máximo de atenção.

A Force India faliu, mas como o processo da compra foi realizado através de boletos pagos em lotéricas, as transações foram bem mal feitas e em determinado momento ninguém sabia o que que era o que. No final das contas a Racing Point teve que correr metade daquele campeonato usando o nome "Force India" como punição por não saber comprar uma equipe de Formula 1, e outra punição foi ter que manter o carro rosa.

O desempenho foi a mesma coisa da Force India, afinal os carros ainda eram os mesmos e a dupla Pérez e Ocon conquistaram um monte de 10º e 9º lugares.

Temporada 2019Editar

Para 2019 a equipe pode finalmente livrar-se do nome "Force India", a dupla escolhida de pilotos foi Sergio Pérez que foi considerado um bom propagandista pra equipe que está sempre batendo nos outros e chamando atenção, e claro Lance Stroll, o playboyzinho filhinho de ninguém menos que o dono da equipe.